Como os jornalistas da Ucrânia tornaram o Telegram a fonte de notícias preferida


O aplicativo de mensagens Telegram foi construído com base na ideia de que a comunicação deve ser pessoal e criptografada. Em alguns países, porém, ele também se tornou uma ferramenta popular para jornalistas criarem canais públicos de notícias. Aqui estão 3 fatores que explicam como isso cresceu na Ucrânia:

1. ALCANÇANDO 1 PÚBLICO JOVEM.
Quando Fedir Popadyuk criou o primeiro canal no Telegram do Ukrayinska Pravda em 2017, o aplicativo de mensagens estava começando a ganhar força na Ucrânia. “Eu pensei: ‘Existe uma plataforma e as pessoas estão interessadas nela’”, disse Popadyuk, que supervisiona os canais do Telegram. “Nós precisamos conquistar essa audiência”.

Quase metade dos usuários do Telegram na Ucrânia tem menos de 25 anos e muitos deles não assistem à televisão nem escutam notícias de rádio, de acordo com Kantar.TNS, uma empresa de pesquisa de marketing.

“Os propósitos do uso do aplicativo de mensagens foram alterados”, explicou Marina Kostromina, diretora de contas da Kantar Ucrânia. “Enquanto no ano passado ele foi usado principalmente para comunicação com amigos, agora também é usado para compartilhar de arquivos e ler notícias”.

Essa tendência é global nos últimos anos –mas as características regionais são fundamentais para tornar o aplicativo 1 centro de multimídia eficaz para distribuir informações, segundo 1 relatório do Tow Center for Digital Journalism.

2. EXPERIMENTANDO OS FORMATOS
Outra razão pela qual tantos jornalistas na Ucrânia abraçaram o aplicativo de bate-papo é que eles encontraram uma plataforma conveniente para experimentar formatos e tons de discurso.

Diferentemente do WhatsApp, que limita o número de membros em grupos particulares, o Telegram permite 1 número ilimitado de inscritos em 1 canal, além de fornecer 1 contador de visualizações para as publicações que incluem cópias encaminhadas.

Oksana Denisova e Tatyana Nikolayenko dirigem 1 canal popular chamado The Newsroom. Elas tiveram a iniciativa quando ainda trabalhavam no The Insider, mas, após deixar o veículo de comunicação, desenvolveram canal como 1 produto independente.

“Nós entendemos que o Telegram é muito eficaz como 1 meio”, disse Nikolayenko. “Se você publicar algo no Facebook, isso não significa necessariamente que todos verão sua mensagem. Com o Telegram, porém, você tem potencial para alcançar todo o público do canal”.


FONTE:

https://www.poder360.com.br/nieman/como-os-jornalistas-da-ucrania-tornaram-o-telegram-a-fonte-de-noticias-preferida/

Links de Notícias