Carnaval: Paraíso do Tuiuti pergunta se a escravidão acabou no Brasil e brilha na Sapucaí


Com o samba-enredo "Meu Deus, Meu Deus, Está Extinta a Escravidão?", a Paraíso do Tuiuti fez um dos desfiles mais marcantes do Carnaval de 2018 no Rio de Janeiro.

A escola de samba de São Cristóvão relembrou o histórico da escravidão no Brasil, a Lei Áurea e chegou até o momento político atual, com críticas à reforma trabalhista do presidente Michel Temer — que foi retratado como vampiro em um dos carros.

"Eu sou um vampiro que representa o presidente da República", disse à agência de notícias AFP o professor de história Leo Morais, de 39 anos, enquanto era maquiado.

​"As escolas de samba têm uma função social", disse. "Elas representam as pessoas comuns".

A Sputnik Brasil acompanhou os desfiles na Marquês de Sapucaí e notou o desconforto nas áreas mais nobres do sambódromo durante o desfile da Paraíso do Tuiuti. Já nas arquibancadas, o clima era outro com cantoria e dança.

O historiador Leo Dias representando Michel Temer.A escola de samba também fez críticas ao momento político atual.A reforma trabalhista do presidente Michel Temer também foi comentada pelo desfile.Paraíso do Tuiuti passou pela Sapucaí para recontar a história da escravidão no Brasil

FONTE:

https://br.sputniknews.com/brasil/2018021210506406-carnaval-paraiso-tuiuti-escravidao-temer-brilha-sapucai/

Useful links